"Então, falando ele estas coisas em sua defesa, Festo disse em alta voz:
Estás louco, Paulo! As muitas letras te levam à insanidade!"
(Atos dos Apóstolos 26.24)

terça-feira, julho 01, 2008

Ternura à distância

Se nesta minha vida breve
Amo-te sem que estejas ao meu lado,
O teu amor
Que é intenso ainda que eu não esteja em ti
Dá-me a certeza de que a distância inimiga que nos separa
Não poderá reunir contra nós
Forças capazes de enfraquecer
O anseio desses amores distantes e predestinados
De se interpenetrarem e gozarem deliciosamente
O prazer perpétuo da ternura
Que os tornará para sempre um só.

Para Carla Saueressig
Em 26 de maio de 2008

Um comentário:

Christina Amorelli disse...

Ruben,

Na verdade, a mais longa distância é a que se estende entre a visão adormecida e o despertar; e entre o desejado e o realizado.
Todas essas coisas o AMOR fará em vocês para que conheçam os segredos de seus próprios corações e,com esse conhecimento, transforme-nos no pão consagrado do banquete divino.
O amor não tem outro propósito,a não ser o de atingir sua PLENITUDE.

Abs,
Christina Amorelli